terça-feira, 11 de março de 2008

Marítimo

Vida, me arrasta pelo mar revolto

Me leva para onde está minha sorte

Se está mais para leste ou mais para norte

Me leva para longe, de onde eu não volto


A angústia é meu barco, meu mastro, meu leme

O vento e as velas da minha empreitada

No céu não me querem, na terra o chão treme

Destino, é no mar que vai dar minha estrada


Tantas vezes naufrágio, outras tantas fome e frio

Sob sol implacável ou a mais vil tormenta

Sem ilha nem bote, só o mar , o vazio

E a desesperança que a morte fomenta


Vida, me leva, me faz folha no vento

O lugar não importa, me leva pra longe

Quero ser só areia ou só pensamento

Nem que eu seja só o limo da água da fonte



Laurene Veras


Nenhum comentário: