quarta-feira, 5 de março de 2008

Tocaia

O poema está sempre de tocaia:
De súbito, ele é quem nos lê.

Laurene Veras

Nenhum comentário: