quarta-feira, 30 de abril de 2008

Homens Ocos

OS HOMENS OCOS
T. S. Eliot

"A penny for the Old Guy"(Um pêni para o Velho Guy)

Nós somos os homens ocos
Os homens empalhados
Uns nos outros amparados
O elmo cheio de nada. Ai de nós!
Nossas vozes dessecadas,
Quando juntos sussurramos,
São quietas e inexpressas
Como o vento na relva seca
Ou pés de ratos sobre cacos
Em nossa adega evaporada
Fôrma sem forma, sombra sem cor
Força paralisada, gesto sem vigor;
Aqueles que atravessaram
De olhos retos, para o outro reino da morte
Nos recordam - se o fazem - não como violentas
Almas danadas, mas apenas
Como os homens ocos
Os homens empalhados.
(...)

Tradução: Ivan Junqueira
............................................................
Amigos, ando postando na corrida, assim que me organizar volto a postar com mais carinho. Estou devendo para a Glenda e o Edison um e-mail sobre a Florbela, não esqueci, só faltou tempo, ok? Valeu pela paciência.
Pra quem não conhece, procure os poemas do Eliot inspirados em gatos. A despeito de terem inspirado, por sua vez, o "Cats" da Broadway, são muito divertidos. Vou ver nos livros em casa para trazer mais referências.
Na foto, Eliot aos 26 anos.

Um comentário:

Yuri Flores Machado disse...

Aí Lau. Só podia ser tu para escolher este poema. É impressionante mesmo, recomendo a todos a leitura do poema na íntegra.
Abraço
Yuri