segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

O pai nosso




Inscrição


Eu vi a luz num país perdido.

A minha alma é lânguida e inerme.

Ó! Quem pudesse deslizar sem ruído!

No chão sumir-se, como faz um verme...


Camilo Pessanha
....................................................
A pintura, super fofa e natalina...rs...é o Chronos de Goya. Na teogonia de Hesíodo, Chronos o deus que devora os próprios filhos. "Theos"= Deus "Gonia" vem de Genea, que significa origem. Sacou? Ora (como diriam meus ex-colegas da escola espartana), o projeto poético de Pessanha publicado postumamente se intitula "Clepsidra", que nada mais significa do que "relógio d'água". Não por acaso, a poética de Pessanha gira em torno da trágica e irrefreável fluidez do tempo. Portando, nada mais "tempo" nem trágico do que esse Goya, nest pas? Tudo a ver com os dias que ventam hoje.

Nenhum comentário: