sábado, 14 de fevereiro de 2009

Cinza




Cidade e pensamento: cinza.

Solidão

e horas estanques.

Faço essas coisas de puro tédio.

Todas as coisas, tudo que faço.

Observo as fachadas dos prédios.

Qual segredo em cada terraço,

quais tragédias, quais os cheiros?

Percorro a cidade em busca de espaço.

Procuro por mim no mundo inteiro.


É tarde, desisto.

A chuva e a mágoa

escorrem por calhas e por bueiros...


Laurene Veras
......................................
Foto: Travessa de Santa Marta, Lisboa, autoria de Alexandra A. em Olhares.

Um comentário:

Teresa Azambuya disse...

Só resta dizer que tu és uma poeta de teclas cheias, Lau.

Adoro o que tu escreve.

Bjão