terça-feira, 14 de abril de 2009

a princesa que engoliu um sapo ou muito refrigerante



Domingo de páscoa, após o almoço. Um passeio pela praça. Um jovem casal a calmos passos com um bebê de colo e uma menina de uns quatro anos, uma princesinha, pensei, uma boneca de carne, de vestidinho e cabelo escuro e liso rente às orelhas, tipo francesinha. Família de comercial do Zaffari.
O inusitado: A delicadeza comovente de carne e rendinhas expressa um arroto de proporções vulcânicas. Seguro o riso da surpresa, a mãe murmura vexada, " que bela educação minha filha". A fadinha responde com um ruído ainda mais devastador.

2 comentários:

Lisiane V disse...

Não existe perfeição nesse mundo!
:)

CoisasdeMaria disse...

heheheheeh Pelo menos deu para constatar que a menina era de verdade heheheheh