domingo, 28 de junho de 2009

Os vampiros de lombadas sobrevoando o sertão


A maratona foi um espetáculo, aliás, foram vários. Desde a participação do povo de fé até os shows e performances que foram encenados durante as quase 35 horas de leitura. Café, quentão, chimarrão e muita disposição, especialmente do coordenador do livro, Daniel Weller, e equipe, que não deixaram a peteca cair e chegaram junto, botaram a mão na massa mesmo, e estão de parabéns pela delícia que foi esse evento. O Fernando Ramos do Vaia como sempre também tava super envolvido no projeto, aliás, foi ele quem deu a melhor definição da maratona: "Laurene, a maratona literária é a verdadeira festa do livro!".
Finaleira, mais ou menos cinco e meia da manhã, emocionante. Viva o livro, viva o centro municipal de cultura, e viva essa galera cheia de energia do bem!
........................................
Tenho que deixar aqui registrado: Como disse o coordenador do livro, o Juremir Machado da Silva fechou o seminário de cultura francesa com chave de ouro. O Juremir é de um senso crítico e acidez atrozes, mas sempre inteligente, sempre bem aparatado nas suas tão provocadoras opiniões, e sempre divertidíssimo. Valeu professor, também é sempre prazeroso ouvi-lo.
.....................................................
Na foto, seis da matina de domingo e os vampiros sobreviventes.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Maratona no Grande Sertão

Clica no flyer pra ver no detalhe.

Pra não dizer que não falei de flores


O MAPA

Olho o mapa da cidade
Como quem examinasse
A anatomia de um corpo...

(É nem que fosse o meu corpo!)

Sinto uma dor infinita
Das ruas de Porto Alegre
Onde jamais passarei...

Há tanta esquina esquisita,
Tanta nuança de paredes,
Há tanta moça bonita
Nas ruas que não andei
(E há uma rua encantada
Que nem em sonhos sonhei...)

Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso

Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

E talvez de meu repouso...

Mario Quintana
.............................................
Pra não dizerem que tá faltando poesia aqui. É um Quintana, pra mta gente é manjado, mas é tri! E na foto a Capitu, que mora comigo mas é paulista, e que hj tá mt lânguida e não me deixa teclar direito de ficar ronronando no meu colo.

Da série gênios anônimos - Parte 2

"A vida não é pra quem trabalha."
..................................................................
Esta citação é do sapientíssimo e inigualável filósofo Manuel E., que por sua vez citava alguém que vou ficar devendo aqui. E se refere ao fato de ter tanta coisa bacana acontecendo em Porto Alegre com entrada franca ou quase isso e a gente não poder ver nem a metade do que tem vontade, pq afinal temos nossas contas pra pagar e a labuta pra tocar. Se algum dos três gatos pingados(aos quais sou mt grata pela atenção e carinho) que acompanham esse blog repararam, os últimos posts têm sido na maioria sobre eventos. Mais uma razão para eu amar o outono, td é melhor no outono de Porto Alegre, desde a luz do sol até as salas de cinema. Fica então essa pérola da sabedoria ocidental, com a vontade de que cada vez mais, mais pessoas tenham trabalho, e que cada vez mais, mesmo assim, a gente consiga satisfazer tb a alma, pq é como diz o velho hino qdo canta que o lance não é só comida, mas tb diversão e arte.
.....................................
Próximo sábado, o Lerina vai falar sobre cinema no seminário de cultura francesa, ali no centro municipal de cultura. E o impagável Juremir Machado da Silva fala sobre pós-estruturalismo.Óia que é biscoito fino, hein?
.................................................
E começa na sexta a maratona literária e dessa vez o percurso é através do sertão veredas do Rosa, vai atravessar a noite, emparelhar com o seminário e tomar a dianteira até madrugada de domingo, tb no centro municipal de cultura. Toma um bule de café preto e segue o baile!
....................
A ilustração é uma fadinha alheia aos nossos pequenos dramas cotidianos, da Camila Carrosine.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Com a palavra na Palavraria


PALAVRA – alegria da influência

Encontro literário de ÍTALO OGLIARI e LUIZ ANTONIO DE ASSIS BRASIL

DIA 27 DE JUNHO – SÁBADO, 18h30min

Pocket show: Felipe Azevedo

PALAVRARIA (RUA VASCO DA GAMA, 165 – tel. 3268-4260)

Entrada franca

Informações: 3268-4260 OU 9892-3603

PRODUÇÃO/REALIZAÇÃO: Jornal VAIA

APOIO: Livraria PALAVRARIA

Contatos para divulgação: Fernando Ramos (jornalvaia@gmail.com e 51-9892-3603)

Riso e melancolia


Clica na imagem pra conseguir ler a programação.
Li, valeu pela grande dica!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Samba bão é com Feijão!


Dia 20, sábado, samba bão. Encontrei o Feijão do Carne de Panela no teatro de câmara quarta passada. Quem gosta de samba não pode deixar de experimentar esse som, e quem gosta de performance, tem que ver o Feijao tocando, é um show à parte. Tds os meninos são ótimos, tá td bom demais. Ingressos antecipados no 512, ali na João Alfredo. Vamulá!!!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Da série gênios anônimos

"Eu estava tão por baixo que se ficasse na ponta dos pés alcançaria o fundo do poço."

Joe Gould
............................................................
É mais ou menos assim a citação.
O post do vídeo da Camila fica pra breve, ainda to aprendendo a fuçar algumas coisas por aqui.
..............................
Por sinal, dica de leitura: O segredo de Joe Gould, de Joseph Mitchel. Indicação de outro gênio anônimo, a Mauren Veras, excelentíssima minha irmã.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Semana dos namorados

"Tu me quer e eu te quero, nós semo dois quero-quero..."

.............................................
Esta fala, adorável, é do Barreto, um contador de causos da fronteira. Estou lendo um material bem legal da Dra Luciana Hartmann, que não bastasse a inteligência e competência, é uma fofa em pessoa, como pude descobrir ao vê-la apresentar alguma coisa sobre este trabalho em um colóquio sobre literatura, história e oralidade. O colóquio foi organizado pela Dra Ana Lucia Tettamanzy, que por sua vez tb, além de competentíssima, é uma fofíssima, embora eu ache ela bastante maluquete, mas no melhor dos sentidos, rs, pq ela é mt ousada, pioneira, experimentadora, uma espécie assim de cavaleira andante. Mas voltando à Hartmann, mais estórias de contadores e análises de performances em narrativas orais em: Revista Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n. 24, jul/dez de 2005. PERFORMANCE E EXPERIÊNCIA NAS NARRATIVAS ORAIS DA FRONTEIRA ENTRE ARGENTINA, BRASIL E URUGUAI, LUCIANA HARTMANN
........................................
A ilustração é da talentosíssima Camila Carrossine, clica no nome dela pra conferir mais. Essa ilustração é do curta de animação "Maria Flor", da própria Camila. Se eu descobrir como faz pra postar o vídeo vai ser o próximo post, é mt bom, to besta!
..............................................
Um excelente dia dos namorados pra quem tem, e pra quem não tem tb, afinal, antes só que mal acompanhado, certo? Meu, pega um filminho, um vinho, e fica quentinho e em paz em casa. Ou então, bota um perfuminho(faz favor, né), uma roupinha cuidadosamente "não tô nem aí" e vai pra João Alfredo, lá é pegação certa, aha.
;-)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

O Anjo Azul

Seguindo essa minha fase vintage deixo aqui o convite para o ciclo Marlene Dietrich que vai acontecer essa semana na sala PF Gastal da Usina. Sessões sempre 15, 17 e 19 hs. Entra no hagah pra ver a programação.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

such more than just a kiss







O romance se chama Enquanto Salazar dormia, o autor se chama Domingos Tavares. Se passa em Lisboa, de 1941 a 1945, plena segunda guerra mundial, espionagem, ditadura, gestapo, refugiados, mulheres sensuais e perigosas, diálogos repletos de duplo sentido, enfim, prato cheio de diversão. Lê meu filho, lê, sai da internet e vai ler um livro!
Vai daí que fui assistir pela sei lá qual vez Casablanca e...Meu deus! Que puta filme! Finalmente a faísca atrasada aqui entendeu melhor a trama, a situação política, o drama amoroso, e...Mas que baita filme! QUE FILME!!!!
Bueno, antes tarde do que nunca, fica aqui a sugestão pra esses dias chuvosos e frios: Um livro delicioso e um filmaço, tá valendo, é antigo, todo mundo já viu, todo mundo conhece, mas é Casablanca e é com a Ingrid Bergman, tá de bom tamanho, né?
A kiss is not just a kiss...

Qualé???

Tirem os cachecóis do armário e vamulááááá!!!