quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Caio, Clarice, Cortázar e nós!

Neste domingo a literatura e as artes plásticas vão tomar um chopp na beira do rio, ali no cais. Como eu amo essa cidade!
Clica na imagem pra ver melhor.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Cartunistas + gaúchos = Final de semana em Santa Maria



Sexta-feira começa a sexta edição do CARTUCHO, em Santa Maria, e este ano o homenageado é o nosso bravo Luis Fernando Verissimo. Não posso ir, chuinfs, por motivo de final de semestre letivo maior...chuinfs...
Bueno, eu não vou, mas a mana vai, junto com outras pessoinhas queridas e talentosas, o Gui Moojen, o Mau Mau...
Pra ver o trabalho da mana clica aqui.
Do Guilherme Moojen, aqui.
Do Mau Mau aqui.
Programação do CARTUCHO aqui.
E obrigada a Lise por me enviar os endereços dos blogs dos meninos.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Alien apartheid




Melhor filme de ficção científica que assisti nos últimos anos, pra quem gosta do gênero já é um clássico, pra quem não curte tanto pode-se dizer que é um filme que fala sobre a natureza humana. Imagina uma nave alienígena tripulada que vem parar aqui sem querer, imagina que eles não pairam sobre a Casa Branca, mas sobre a Africa do Sul. Lá eles são segregados e há planos de um campo de concentração para alienígenas. Simula um documentário, narrativa frenética, baita filme de ação, e de quebra ainda faz a gente sair do cinema pensando. Eu to pensando até agora em quando será que vai sair o 2...
Para visitar o site oficial, clica aqui.
E pensar que só o que eles queriam era voltar para casa!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Jubiabá


versos de mola

conceitos antitéticos
um o avesso do outro
inversão fundamental
o avesso do avesso
no verso
redundando em espiral

Laurene Veras
............................................
Na ilustração uma palhinha do trabalho do Spacca. Seria bom, né, ver os adolescentes de braços dados com o Machado...mas com a escola do jeito que tá, tsc, tsc. Bueno, pra ver mais do belíssimo trabalho desse paulistano talentoso, clica aqui. O Spacca também tá lançando uma graphic novel adaptada de Jubiabá, do Jorge Amado. É a estória de um capoeirista, traço lindo, confesso que eu não conhecia o livro, entrando no site dá pra ir pro blog de Jubiabá.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Rosa e um poema

Caixa

Está tudo errado!
O certo
não é este lado.
Este lado
para cima.
Frágil -
Cuidado

Laurene Veras
.....................................................
O poema é meia boca, mas é meu. Já o Guto Leite é nota 10, então não perde que esse é o melhor programa pra hoje!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

A Luz do Dia


Aproveitando que estamos em plena Feira do Livro de Porto Alegre vou deixar uma dica de leitura que há uns anos atrás se encontrava nos saldos por muito pouco e que vale muito muito. "O amor de Pedro por João ou O dia em que Dorival encarou a guarda". É um nome comprido mas é esse mesmo. Esses dias a professora Regina Zilberman, que está ministrando uma disciplina sobre literatura e memória, nos pediu para ler este romance do gaúcho Tabajara Ruas e devo ter dado um pulo na cadeira, seria a terceira vez em que eu acompanharia as aventuras e tragédias de Marcelo, Hermes, Micuim e Bia. A incrível viagem de Sepé e do velho João Guiné rumo a um encontro heróico e incerto. A tensão de Dorival, Aninha e Alemão em Santiago do Chile. O orgulho e a dúvida de Josias - "O nome dele é Sepé Tiarajú, a Luz do Dia!"-, o idealismo e a loucura do padrinho Degrazzia. É uma estória sobre luta, política, liberdade, barbárie, mas essencialmente, é sobre amor, não especificamente o amor romântico, mas um amor ainda maior porque abarca também esse. Ouso dizer que é a história daquele amor pela vida ao qual o próprio capitão Rodrigo Cambará do Érico Veríssimo sempre se referia, aquilo que fazia a ele e gerações depois ao Doutor Rodrigo Terra Cambará dizerem: Como é bom estar vivo!
Se um dia nos encontrarmos, como um leitor atento, ele lerá nos meus olhos que a boa literatura tem muito a ver com esse entusiasmo dionisíaco de um João Guiné. Que ler os romances dele é apaixonar-se genuinamente por um livro. Que um ato de leitura, é sim, um ato de amor.
Leia, e lembre-se.