domingo, 31 de janeiro de 2010

Para Deise e Aquiles




Nunca tive o desejo de ter fillhos e apesar de gostar muito de crianças tenho uma certa fobia de bebês. Sempre me pareceram muito frágeis, muito estranhos, muito alheios e indefesos num mundo agressivo. Também detesto hospitais.
Visitei ontem uma amiga querida que havia acabado de trazer ao mundo o terceiro filho e ela insistiu muito para que eu o segurasse no colo. Pânico. Muito sem jeito eu disse que não gostaria de segurá-lo porque tinha medo "de estragar". Ela riu muito e protestou, não devia rir, os pontos da cesárea doíam. Insistiu muito e com tanto carinho e eu aceitei, meio a contragosto, meio curiosa até. Uma cena patética, uma mulher do meu tamanho pedindo orientações sobre como pegar um recém nascido no colo, ela disse que era fácil, bastava segurá-lo por trás, na nuca, e eu disse, como os gatinhos e os cachorrinhos, só segurar pela pele da nuca? Protestos, "não me faz rir"! E ria e eu ria também, porque meu deus do céu, ele é muito pequeninho e molinho! Enfim, encostei Aquiles no meu peito e ele ficou quietinho, dormia, jiboiava da última mamada. Os dedinhos tão delicados, em um dia de vida já tinham lhe cortado as unhas duas vezes, cresciam muito rápido, e não pude deixar de pensar, quanta vida nesse corpinho! Deise, mas ele é tão bonitinho, recém nasceu e nem tem cara de joelho, e ela disse, é mesmo, né, ele é uma pessoinha, "ele é tão perfeitinho", pensei. Quando me dei conta não prestava mais atenção ao que ninguém dizia, meu olhar não conseguia desviar do carinha, quietinho encostado no meu peito, e então me dei conta de que meu coração batia com uma força incomum, não parecia acelerado, parecia que batia como um tambor compassado, parecia que o universo todo era só equilíbrio e estava todo contido naquele serzinho, e eu não pensei em nada, mas com o peito retumbando eu sentia que a despeito de religiões e filosofias naquele momento tudo fazia sentido.
Dizem que é instinto, relógio biológico, o escambau, eu não sei, eu só sei que foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida e que nunca havia sentido meu coração bagunçado pulsar daquele jeito. E mais tarde, antes de dormir, eu lembrava da primeira coisa que vi quando entrei no quarto do hospital: Minha amiga deitada na cama, absolutamente radiante, e um carinha dorminhoco deitadinho do lado dela, ignorando tudo que o mundo tem de assustador, e ao mesmo tempo sendo uma espécie de chave mágica contra o medo, pelo menos contra os meus medos.
...............................................................................
Canção da Aia Para o Filho do Rei

Mandei pregar as estrelas
Para velarem teu sono.
Teus suspiros são barquinhos
Que me levam para longe...

Me perdi no céu azul
E tu, dormindo, sorrias.
Despetalei uma estrela
Para ver seme querias...

Aonde irão os barquinhos?
Com que será que tu sonhas!
Os remos mal batem n'água...
Minhas mãos dormem na sombra.

Dorme quieto, meu reizinho.
Há dragões na noite imensa,
Há emboscadas nos caminhos...

Despetalei as estrelas,
Apaguei as luzes todas.
Só o luar te banha o rosto
E tu sorris no teu sonho.

Ergues o braço nuzinho,
Quase me tocas... A medo
Eu começo a acariciar-te
com a sombra dos meus dedos...

Dorme quieto, meu reizinho.
Os dragões, com a boca enorme,
Estão comendo os sapatos
Dos meninos que não dormem...


Mario Quintana

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Calendários para pinguins





Não sou o único da minha espécie! Olha aqui! E para mais de nós, visita o site oficial do Liniers, aqui.
Encomendei o calendário de mesa da Lupe e chegou super rápido, ta aqui do meu ladinho, de quebra dei um de presente para a minha irmã, que tb é fã da Lupe e ela adorou. E tem mais coisas legais na loja do blog, dá uma olhadinha, aqui.
Acima, o meu calendário e as fotos de divulgação da Lupe.
:p


sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Alalaô


Evoé Baco! Subpop de carnaval dia 11/02. Quem chegar por último já sabe...é mulher do padre!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Bastardos Inglórios


Muito bom, um Tarantino clássico, ninguém é bonzinho. O Brad Pitt na atuação bem mais ou menos que eu já tinha visto, mas ainda assim acho ele um bom ator. Só que quem rouba o filme é o Christoph Waltz, um ator austríaco que faz o papel de um nazi conhecido como "the jew hunter", quando ele está na tela a gente fica hipnotizado, muito carisma, muito talento, o cara é realmente impressionante, sem falar do personagem, que vai para galeria dos fdps inesquecíveis. Conselho de amiga: Não veja o filme com a sua irmã interrompendo de dois em dois minutos pra pedir opinião sobre vestuário, vc pode ficar bastante frustrado por perder o fio da tensão de sequências memoráveis como a cena do encontro na taverna/porão, por exemplo. Eu nem sei pq ela perde tempo, se tem uma coisa da qual eu entendo qse nada é de roupa. Isso e como ter uma carreira.

O conhecimento através do caminho da dor

Sabe quando o instrutor da academia diz para a gente aquecer antes e alongar depois, e ressalta a importância de se pegar leve depois de um tempo sem treinar? Acredite, por experiência própria, É PARA SEU BEM!
.............................................
" A verdadeira sabedoria não consiste em se aprender com os próprios erros, mas com os erros dos outros." Do ilustre desconhecido e genial filósofo Gerson Luiz Lousada
...................................
Detesto postar sem a referência, mas tb não encontrei. Não fosse pelas cãs poderia ser eu nessa ilustração.

Why do i have a degree anyway?


...at least you have one! I mean, a job, not a degree, who needs a degree?I could sell mine...Oh who am i trying to fool, my degree worths nothing!
.................................................................................
Lembrei que quando me formei tinha pensado em tocar a música do Ultraje a Rigor na cerimônia, aquela: "Inútiiiiiiiiiil, a gente somos inútiiiiiiiiiiiil..."
.........................
Essa ilustração eu encontrei num blog mas não tem a referência do artista, se alguém souber agradeço a dica.
..........................................

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Balada de Santa Maria Egipcíaca


Santa Maria Egipcíaca seguia
Em peregrinação à terra do Senhor.

Caía o crepúsculo, e era como um triste sorriso de mártir.

Santa Maria Egipcíaca chegou
À beira de um grande rio.
Era tão longe a outra margem!
E estava junto à ribanceira,
Num barco,
Um homem de olhar duro.

Santa Maria Egipcíaca rogou:
- Levai-me à outra parte do rio.
Não tenho dinheiro. O Senhor te abençoe.

O homem duro fitou-a sem dó.

Caía o crepúsculo, e era como um triste sorriso de mártir.

- Não tenho dinheiro. O senhor te abençoe.
Leva-me à outra parte.

O homem duro escarneceu: - Não tens dinheiro,
Mulher, mas tens teu corpo. Dá-me teu corpo, e vou levar-te.

E fez um gesto. E a santa sorriu,
Na graça divina, ao gesto que ele fez.

Santa Maria Egipcíaca despiu
O manto, e entregou ao barqueiro
A santidade da sua nudez.

Manuel Bandeira
.........................................................
Uma das sea serpents de Gustav Klimt

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Biografia geométrica


A história da minha vida em dois quadros e cinco triângulos.
Finalmente atingi o ápice do auto conhecimento: Sou um pinguim do Liniers!
+ aqui

Um papo-cabeça no inferno



Eu não ia escrever sobre este filme, mas como tava até agora tentando entender, lá vai. Como filme de suspense e terror funcionaria bem, se essa fosse a vocação e a intenção do diretor, é um filme medonho, de fato.
Não tem pé nem cabeça, ou melhor, tem algumas partes do corpo humano sim, em algumas cenas em belas performances, em outras vc sente vontade de arrancar os próprios olhos. Há momentos em que parece que a estória vai fazer algum sentido, e mais uma vez eu invoco O Filósofo, Aristóteles, quando diz que a composição, mesmo quando inconstante, tem que manter uma constância na inconstância. Nosso amigo Lars não faz isso. É um saladão mesmo. Bizarro, violento, e frustrante. Sabe, falta aquele "jenecequá" pra ser bizarro, violento e um baita filme. Não sou moralista, sexo, satanismo, o diabo a quatro e o diabo de quatro não me chocam.
“Trabalho para mim mesmo. Não devo satisfação a ninguém. Não tive escolha (ao fazer o filme). Foi a mão de Deus, eu temo. E eu sou o maior diretor de cinema do mundo. Não sei se Deus é o melhor Deus do mundo”.
Quanto ao não dever satisfações, daí eu concordo e assino embaixo, assiste quem quer, por sua conta e risco.
O Anticristo de Lars Von Trier é mais ou menos como se os internos de Arkham se reunissem para montar uma peça de natal. Ok, pensando bem, com um bom roteirista até isso daria uma bizarrice valiosa. Não é o caso do filme.
A coletiva com a imprensa durante a qual surgiram estas curiosíssimas assertivas metafísicas vc pode ver aqui.
Sabe, se eu fosse Deus eu mesma teria medo de tentar olhar dentro da cabeça do Lars Von Trier, deve ser uma espécie de laboratório do inferno dirigido por demônios antropomórficos com as cabeças daqueles peixes das regiões abissais dos oceanos.
De qualquer modo, ponto para o cara quando diz "Não sei se Deus é o melhor Deus do mundo. " , porque vamos combinar, né, num mundo como o nosso, esse tal de Deus não deve realmente ser lá essas coisas...


Monstros x Aliens


Trailer no youtube aqui.
......................................................
Monstros x Aliens é muito divertido. Acho que poderiam ter explorado mais o humor em cima desse lance dos clássicos de horror e ficção científica, e o Dr Cockroach também foi meio que mal aproveitado, um cientista louco brilhante que é uma barata dublada pelo Dr House daria bem mais pano pra risadas. Mas é bacana, e naturalmente mais leve que os do último post.
Esse blog vai passar o verão assim, falando de filmes e desenhos, porque se eu inventasse de escrever aqui sobre o que tenho lido por obrigação...deixa pra lá, vai la na locadora, vai, é verão, tá chovendo...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Des-animação



Quem me conhece sabe que eu sou louca por animação, desde sempre, e fico até triste quando alguma não me agrada, porque sempre crio muita expectativa. Muito bem, duas decepções consecutivas.
Battle for Terra começa com um visual de encher os olhos, mas tudo acontece rápido demais, superficial demais, sem graça demais. Parece uma colcha de retalhos coloridos inspirados em Battlestar Galactica e nos Snorkels(aquele desenho animado que era uma espécie de Smurfs aquáticos, lembra?). Enfim, pra mim não funcionou, mas pra quem gosta do gênero a curiosidade sempre é maior que os achismos de quem quer que seja, vá lá.
9 (Nine), do qual o incomparável Tim Burton é um dos produtores, bah, me caiu os butiá do bolso, de frustração. São nove modos de se ficar entediado. Li uma comparação envolvendo 9 e Distrito 9 e sinceramente, a única coisa que eles têm em comum é o número nove mesmo. A história é manjadíssima e o filme é paradão. Este tá mais pra uma colagem de Wall-e com Pinóquio, e o próprio Gepeto dormiria no meio do filme.
É uma pena, porque é evidente o esmero das duas produções, mas o grande problema está localizado no mais básico quando se trata de contar uma estória: A estória. Que em ambos os casos, está mal contada. Não há problema em se repetir velhas fórmulas, Aristóteles já dizia na Poética que o bom autor deve seguir a tradição, e isso implica em repetição. O problema está na técnica da contação, no roteiro, no timing. Enfim, duas belas e poderosas orquestras mal afinadas e mal conduzidas. Nhé.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Um sonho para Tim Burton filmar




Morávamos em um condomínio próximo a uma avenida onde ficava o zoológico. Era uma tarde de domingo e estávamos no pátio. Um vizinho veterinário havia morrido e olhávamos para as janelas fechadas de seu apartamento quando um casal de gatos apareceu caminhando rente à parede parecendo assustados. Concluímos que deviam ter pertencido ao velho veterinário e eu e minha irmã pegamos os gatinhos no colo. O macho era mesclado de cinza e branco, pêlo de comprimento médio, pouca coisa arredio. Peguei a fêmea e ela tinha um pêlo peculiar, era mesclado como o do macho, mas de branco com uma espécie de cor de rosa, um rosa desmaiado, rosa chá. A gatinha era muito mansa e mimosa, tinha olhos imensos, cor de mel, e pensei que era o animal mais bonito que eu já tinha visto.
Minha irmã foi para casa com os gatos e eu fiquei pela rua, era final de tarde e havia uma roda de samba num bar entre o condomínio e a avenida. De repente vi passar pela avenida uma bola de futebol e atrás dela vinha uma girafa, que corria como se fosse fazer um gol. Aquilo era tão extraordinário que me pareceu verossímil e chamei a atenção dos amigos dizendo, gente, olha aquilo, uma girafa jogando futebol! Então atrás do passo desengonçado da girafa começaram a aparecer vários pequenos animais que pareciam fugir de algo, havia muitos roedores exóticos e um coala e foi então que me dei conta: Os animais haviam fugido do zôo! Chamei por minha irmã e pedi que trouxesse a camera fotográfica, ela veio correndo e fiquei muito frustrada porque o filme havia acabado e eu não poderia tirar fotos. Estávamos maravilhados observando os ônibus que paravam para não atropelarem os pequenos animais quando começou a descer uma inundação pela avenida, como se algum grande tanque tivesse arrebentado. A água invadiu a calçada caudalosa e rapidamente e todos tentamos correr para casa com medo de que os jacarés viessem junto com aquela inesperada correnteza. Todos já haviam entrado em casa e pensei, que bom que pelo menos os gatos estão a salvo. Resolvi dar uma última olhada para trás e a cena que restou na minha retina é o quadro que eu jamais esquecerei. De algum modo a girafa havia sido empalada, mas ainda se movia, guiada por uma espécie de jóquei de girafas, como se a estaca que a tinha matado fosse um grotesco pula pula, e ela pulava num ritmo decadente, com o pescoço mole pendendo para o lado. De seus olhos fechados com as pestanas longas e tristes escorria um líquido negro, já meio seco, como se ela tivesse chorado e borrado a maquiagem.
...........................................
Acho que foi um dos sonhos mais tristes de que possa me lembrar.

Decifra-me ou te devoro



o tempo não é inimigo da lembrança
Chronos é o que é
idêntico a si mesmo
a memória
essa sim
é dissimulada.

Laurene Veras
.....................................
Foto: No Centro Cultural Erico Veríssimo. Clica aqui.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

da série Grandes Mistérios do Universo

Tava comprando ração para a Capitu, daí tinha uma específica para "gatos adultos ativos", da mesma marca de sempre, só que tem diferença de $. Fiquei me perguntando se existe alguma espécie de gato que fica em modo de espera...dã.