terça-feira, 21 de junho de 2011

O PLANALTO E A ESTEPE

"A onça deixada para trás no nosso trajeto de humanização nunca se dilui completamente dentro de nós, por muitos livros lidos, viagens feitas ou debates intelectuais participados. Existe sempre uma unha ou dente de onça que se manifesta quando a ocasião é propícia. Somos considerados civilizados se somos capazes de o esconder sempre do conhecimento dos outros. Mas existe todavia um pedaço selvagem permanecendo de atalaia. E ao menor pretexto damos o bote.
Somos uma humanidade animal."

2 comentários:

Izabel Garcia disse...

Que lindo!! que livro é esse?

Laurene Veras disse...

O Planalto e a estepe, romance do angolando Pepetela. É lindo mesmo. :-*