sexta-feira, 3 de agosto de 2012

em que se meça
a flecha
da palavra
há tantas braças de mágoa
que se perdem os possíveis
significados
no abismo da garganta

Um comentário:

j. e. ferreira disse...

Que coisa mais bonita!