sexta-feira, 19 de abril de 2013

Caim






o açoite do medo no volume máximo
antecipando o golpe próximo
 
o silêncio não é opção

Munch profético
muito além do pincel tétrico

o Horror
do grito
sem som.

Laurene Veras

2 comentários:

Guto Leite disse...

Gostei bastante, Lau, sobretudo da tua sempre desperta sensibilidade e do achado final do grito sem som do quadro, amplificando a angústia. Alguma ressalva para as rimas, que me parecem um pouco artificiosas. Beijo grande, saudoso e arte sempre!

Laurene Veras disse...

Tem toda razão sobre as rimas, vou trabalhar melhor nele.
Brigadão queridão!
bjs