terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

O que?



Para Gisélle Razera


Que posso fazer eu além de chorar meus mortos
 e meus vivos?
Que consigo eu fazer
se a vida é isto?

Meus amigos,
não me exijam.

Aqui, 
aqui também estou
codo a codo.
Graças, também, a Benedetti.

Me desmancho
e daqui a bem logo, nada resta.

Que sou eu?

Uma fresta.

E se um de vocês conseguir enxergar além
do que seja
então
amém.
...........................................
O desenho é meu.


Nenhum comentário: